sábado, 21 de agosto de 2010

Disse-me a Fulana

 ...entre o riso histérico e o choro: "Porra, ter filhos é uma merda! A sério! Se fosse hoje acho que já não queria nenhum. Uma pessoa está sempre mal! É que está sempre mal! Se eles estão bem, ficamos com medo que fiquem mal.. se eles estão mal, ficamos pior ainda. Uma pessoa fica de rastos com o sofrimento deles. Porra pá, a sério, que merda!"

Entendo...

26 comentários:

Nês disse...

Bem fiquei sem saber o que dizer :O Esta pessoa deve de gostar muito dos filhos deve :S

anouc disse...

Adora-os, podes ter a certeza. Ser mãe não é fácil. ;)

a mulher certa disse...

A minha mãe também diz que ter filhos é uma merda. mas acho que sente mesmo isso.

Miss B disse...

adoro a tua frase de perfil.loool concordo k s deve pagar na mesma moeda...

Mariana disse...

Dificil de responder.

A tua frase...

O meu pai é tudo o que o meu avô nunca foi. A minha mãe é tudo aquilo que a minha avó não foi. E eu, quero ser exactamente como os meus pais. Afinal, eu sou fantástica. Assim, os meus filhos (se os houver!) fantásticos serão!

Maria Ana disse...

Sim, dá para perceber que quem diz isso é porque adora os filhos. Se não adorasse tanto não se preocupava.

E tem toda a razão.

Hyndra disse...

Enquanto lia isto lembrei-me que é o que eu sinto em relação aos meus animais (bem... quase todos os meus animais, exclui-se daqui as galinhas que se tiver compaixão dessas cai-me o céu em cima da cabeça cada vez que o meu pai corta o garganil a uma para fazer arroz de cabidela. Arroz esse que eu não como, claro está, porque não quero estar complacente com o sofrimento dos pobres bichos).

Tulipa disse...

Ter filhos não sei, mas fazê-los é bom! ;)

Salvador disse...

Essa sra., se não os tivesse, diria talvez qq coisa como ' Porra pá, a sério, que merda. Queria tanto ter filhos'

Rafeiro Perfumado disse...

Não sei se ela gosta dos filhos se da palavra "merda".

pinguim disse...

Eu não sou pai (infelizmente) e talvez ser mãe seja diferente de ser pai (não falo do parto, é lógico); mas ter filhos deve ser a coisa mais maravilhosa e menos "merdosa" que existe.
Se ela considera "isso" uma merda porque os teve?

anouc disse...

pinguim, substitui a palavra "merda" por "angústia", ou "aflição"... É nesse sentido que ela a está a usar.
Conheço-a muito bem e garanto que mães como ela, não há muitas.

Sofia disse...

Sabes o que é? É gostar tanto que até dói:)
bj

anouc disse...

ISSO Sofia! You got it.

Anne disse...

Percebo completamente.
é preciso sacrificar muito para ser-se uma mãe com M grande. a maioria das vezes de nós mesmas, dos nossos sonhos, dos nossos desejos...
e às vezes é mesmo uma "merda" e da grossa.
uma das coisas que noto é quando o minha sogra me dá folga levando a rapariga pra família não se ouvem berros, gritos e tudo o mais aqui em casa... é uma paz de alma.
ser mãe dá mesmo cabo dos nervos... e da pele... =D

Martini Bianco disse...

Se fosse por essa razão, não havia gente no mundo. Já viste se os teus pais também pensam assim de ti?
Complicado, né?

meus instantes e momentos disse...

deve ser uma merda mesmo.
Mas tb, deve ser uma merda não ter...
falo assim pelo ponto de vista de pai.
Maurizio

Fresco_e_Fofo disse...

Cada um manifesta o amor à sua maneira. Eu nunca fui nem serei mãe, mas sou pai e vivo com uma mãe: a da minha filha.
É uma grande verdade que os filhos trazem problemas acrescidos aos que a vida sem eles já nos coloca, mas nunca coloquei a questão desse modo (que é tão legítimo como outro qualquer), mesmo quando passava noites na urgência e ia trabalhar no dia seguinte. Ter filhos é uma coisa linda e mesmo naqueles dias em que parece que tudo se conjuga para nos transformar a vida numa merda, acho que ela seria uma merda ainda maior sem os nossos filhos.
Nunca nos arrependemos de ser pais e voltaríamos a fazer tudo o que fizemos para o sermos.

Margarida disse...

Ter o coração fora do corpo e vê-lo adquirir pernas, braços e vontade própria é uma merda, sim.

meldevespas disse...

a fulana tem razão...quero dizer, no sentido geral da coisa tem razão.
Claro que o facto de algém não ser mãe, dá um à vontade extra para se debruçar sobre o assunto e tal. A verdade é que pra entender este tipo de angustia é preciso ser mãe. Eu confesso que no meu caso ser mãe é um suplicio, a cada minuto imagino os piores cenários, acidentes, quedas, doenças, raptos, etc et etc. Admito que a maternidade nos remete pra um tipo qualquer de loucura desde o primeiro momento em que somos confrontados com aquilo a que o poeta tão bem chamou "pedaço de mim". Desde esse primeiro momento, o mundo deixa de ser como o conheciamos até aí, somos renovados com uma dose cavalar de preocupação e força e amor, mas também tantas vezes de impotência.
Compreendo a fulana, mas mesmo com todos os meus medos e angustias, e dissabores, e dores prefiro olhar a coisa com outros olhos, afinal de contas esta relação é apimentada deste sempre por um masoquismo saudável, como se costuma dizer, no pain, no gain, e os nossos filhos são um ganho, uma mais valia, um tudo, sem o qual a vida pode até ser descansada e tal, mas não é a mesma coisa.

Peanut disse...

Eu entendo a tua amiga. E acho que há aqui comentários que seriam muito injustos, se não fossem acima de tudo ignorantes.

Quem ama um filho sabe que esse amor é mesmo a maior merda do mundo :)

Começa quando eles na barriga. Quando temos medo que nos aconteça uma daquelas merdas que os magoam, que os limitam ou matam.

Depois eles nascem. E passamos semanas para nos habituarmos a tê-los fora do corpo, E isso é outra grande merda! É que eles são tão pequenos e parecem tão desprotegidos fora de nós.

Depois começam a andar. E já não estão sempre ao alcance das nossas mãos. O que é uma grande grande merda... É que podem cair. por coisas na boca. Chocar com uma esquina...

E comem sozinhos. Outra merda! E depois, podem engasgar-se...

E dizem que nos adoram e acham que somos os mais fortes do mundo. E sabemos que não somos... Grande merda, não é? Medo de os desiludir...

A merda de poder não chegar a tempo de evitar que eles sofram...

Ter filhos é uma merda bem grande!

Uma adorável merda que nos leva a descobrir outras facetas da vida

Helena disse...

Tão óbvio que a frase ia ser mal interpretada.
Se não fosse a dor de parto e o preço alto a que estão os bébés, ainda era capaz de me meter numa merda dessas também.

Mariana disse...

Lembrei-me agora de uma coisa: Merda merda deve ser esses serzinhos por nós, mulheres, gerados nos obrigarem a ir tirar dúvidas de puericultura e afins para o demaeparamae.pt!

Não fosse isso... e ainda arriscava

Elsa disse...

A Minha Mãe também diz que ter Filhos é uma Grande Caca e ainda por Cima vai ter que Gramar connosco o resto da Vida sabendo que é Nossa Mãe, vá lá que Ela também é Avariada!

Brown Eyes disse...

ahhahah essa fulana tá certa. É mesmo assim, está sempre mal mas, quem sabe disso? Quem tem filhos, claro e crescidos. Beijinhos

Miguel disse...

Eu nem por isso... mas também ninguém me perguntou nada!