quinta-feira, 30 de junho de 2016

E Toronto

está a ser varrido de uma ponta à outra por carros forrados com bandeiras portuguesas. Há-os por todo o lado. Mesmo que uma pessoa mais distraída (ou em morte cerebral) não dê pelo colorido da coisa, é impossível ignorar as buzinas. Pareço eu que estou aí. Os portugueses nas beiras dos passeios, - de bandeiras na mão e vestidos com T-shirts da seleção - gritam, agitam os braços e cumprimentam os outros portugueses, apesar de não os conhecerem de lado nenhum.
E pah, se querem que vos diga, isto é um espalhafato lindo de se ver.

7 comentários:

Briseis disse...

nem há como o distanciamento para nos fazer dar valor às pequenas (e irritantes) coisas =)

O Anfitrião de Lisboa disse...

Quanto mais longe mais o coração aperta.

Anita disse...

Então e isto significa que voltaste (à bloga) para ficar? :)

anouc disse...

Anita, provavelmente não. :|

Dee disse...

Fica! Fica! Fica!
Tenho uma t—shirt com o teu nome vestida.

Dee disse...

Fica! Fica! Fica!
Tenho uma t—shirt com o teu nome vestida.

Mary Brown disse...

Que bom voltar a ler algo escrito por essas mãozinhas. Imagino as saudades que tudo isso faz sentir. Há quanto tempo não vens cá? Beijinhos.