sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012


Nem todos têm a capacidade de ter pensamentos originais. Não há qualquer problema nisso, desde que a pessoa tenha essa mesma noção e viva de acordo com essa realidade. O problema é que hoje em dia todos estamos extremamente expostos através das redes sociais, e quem as usa muito (ou que viva praticamente para aquilo) sente a pressão de dizer constantemente coisas giras, ou interessantes, ou engraçadas ou whatever. Ora então o que faz a pessoa pouco criativa numa situação destas? Oh, é tão simples. Usa o que os outros escrevem. Não é fantásticómaravilhoso? Acrescenta duas ou três palavras e muda um ponto final, et voilá. Nada como dar um giro pela blogosfera para que se copie um ou outro pensamento, uma ou outra frase, uma ou outra ideia. Ups, inspirar! Oh caraças... eu queria dizer inspirar, e não copiar. Há quem use este modus operandi com relativo sucesso durante anos. Anossss.
Que cara de pau, receber créditos pelo o que outros criaram. Seja lá o que for. Seja lá onde for. Seja lá como for.

nota: E por mais que se rabusquem as definições de privacidade e etecétra e tal, há sempre uma maneira de ficar a saber das coisas. Ok, coisa fofa?

12 comentários:

Izzie disse...

É, parece que há quem tenha a fantástica ideia de gamar cenas de blogs e postá-las no mural do feice como suas. A sério? É que meswmo que ninguém se aperceba, enfim, eu nem me conseguia olhar ao espelho. Palhaços.

S* disse...

Feio, muito feio.

Idónea Bibliotecária disse...

Isso é o tipo de coisa que não interessa nada. O crédito é relativo. Depois quando abrirem a boca só sai asneiredo desinteressante.
Por mim, gamem o que quiserem. A graça mora cá dentro.

Petra disse...

Oh porra fizeram-te isso novamente? É que pelo que sei já não é a primeira vez certo?

Cat disse...

Concordo coma Idónea. Depois é que se vê.
Já agora qual é a graça de plagiar blogs para o FB?? :P

Xuxi disse...

xiba te caray, justica popular e vamos la linchar a gaja

Teresa queiroz disse...

colectânea Significado de Colectânea subst. f. 1. colecção de textos de vários autores

CONVITE:

Vamos iniciar uma nova colectânea ...desta vez só para AUTORES DESCONHECIDOS ----- QUE NUNCA TENHAM SIDO PUBLICADOS

Textos; Pequenas Histórias; Pequenos contos; Histórias pessoais , reais!!

Queremos publicá-los com histórias reais, de gente que sente e que vive !
Histórias da vida real .
Histórias sem idade...

Histórias sem preconceitos, sem tábus e sem "medos"...na "CORDA BAMBA"

1º Passo

- Enviar o manuscrito em formato word; A5; font Myriad Pro; 12pt

para a apreciação e selecção

( recebemos o vosso manuscrito até dia 27 de Março de 2012 )

e-mail : pastelariaestudios@gmail.com

Cá vos esperamos com histórias e mais histórias !!

Transformamos as vossas obras em sonhos acordados”
mais informações :

https://www.facebook.com/events/252649871480452/

obrigada ...e bom trabalho! :)

Teresa Maria Queiroz / editora na Pastelaria Studios Editora

atenção: esta participação não é paga pelos Autores, é da inteira responsabilidade da Editora

pinguim disse...

Talvez por isso haja cada vez menos blogs...
As redes sociais "comem-nos"...

Cristina Silva disse...

Ontem, por curiosidade, fui espreitar o mural de uma colega de trabalho e, eis senão quando, começo a ter uma sensação de deja vu. Muito do que ela escreve soava-me familiar. Depois, quando li um comentário sobre utilizarem a expressão "cores pastéis" é que percebi! A dita senhora, escreveu no seu mural um comentário igual ao que a Izzie escreveu no seu blog, "A arte da preguiça", quase sem tirar nem pôr. Como é óbvio, não fiquei calada. Vergonhoso.

Izzie disse...

Não posso. Eu, plagiada?
Não sei se hei-de ficar:
- contente, por ser conhecida e importante;
- chateada com o desplante;
- muito deprimida por haver alguém ainda mais deprimente que eu e que se apossa de meus deprimentes pensamentos a julgar que com isso faz figura.

Brown Eyes disse...

Deixa lá, sinal que és MUITO BOA. :)
Para a próxima põe o link, adoro bisbilhotar.:)

Josh Gottam disse...

É... já ouvi falar. Normalmente têm no início o titulo "Tese de Mestrado"... :)