segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

E eu que pensava que adoptar uma criança era assim uma coisa pra lá de altruísta

e que quem o faz só podem ser pessoas de coração cheio. Muitos serão, com certeza. Mas depois há quem os devolva passados uns meses às instituições por terem tido 3 negativas na escola. Tipo... QUÊ?!?
Há muitas palavrinhas no dicionário para adjectivar esse tipo de pais adoptivos, mas para os casos em questão, vi-me forçada a recorrer à gíria popular para tentar encontrar algo mais do meu agrado. Ainda assim nada me pareceu suficientemente proporcional ao nojo que senti.
A palavra para adjectivar essa gente ainda não foi inventada.

20 comentários:

Maria disse...

??...isso é verdade? Oh meu Deus.... por favor. Gente de merda é o que é.

Ricardo disse...

Numa palavra: cabrões.
Aqui há uns meses vi uma reportagem sobre isso, e quase que fiz um post, mas estava tão indignado com as pessoas que achei melhor não escrever nada ou acabava em merda.
Foram adoptar uma miúda, e depois devolveram na porque tinha problemas psicológicos, porque era "defeituosa". Eu não tenho filhos, mas acho uma tristeza fazerem isto a uma criança tendo em conta que o processo de adopção em portugal ainda demora um bom tempo e tem uma data de convívio com a criança que querem adoptar antes.

Stiletto disse...

WTF? A falta de respeito do ser humano não tem limites.

Izzie disse...

não percebo como essa gente passa no processo de triagem da segurança social, que por acaso tem fama de ser muito chatinho e demorado. e se tivessem um filho que fizesse birras, ou tivesse cólicas que os não deixassem dormir de noite, também devolviam? não há palavras que definam, de facto.

pinguim disse...

Se isso for verdade, filhos de puta é curto, talvez filhos de um cabaz de putas...

B* disse...

O irónico (ou talvez não) é a exigência no processo de adopção...

para depois,

nos depararmos com situações destas?

€%$@ disse...

Também vi essa reportagem. E o argumento "trocava de roupa todos os dias" também é usado. Ou seja, além de perfeito -.- , estes "pais" também querem um filho que não se suje...

S* disse...

Isso é de gente doente da cabeça.

Bluebluesky disse...

O QUE???? Era prende-los, no minimo. Realmente a palavra para eles ainda nao foi inventada...

Catsone disse...

Onde? Como diz que disse? A sério?

Francisca Prieto disse...

Confesso que às vezes também tenho uma certa vontade de devolver os meus filhos biológicos, só não sei bem é a quem.
Bem, deixando o disparate de parte, o que vinha dizer é que recentemente conheci dois casos extraordinários contrários a estes (felizmente). Duas famílias, com 4 filhos num caso e 3 no outro, que souberam que estavam crianças com trissomia 21 abandonadas em instituições e que as foram buscar.
Tenho acompanhado ambos os casos e é absolumente fantástico ver como ambos os miúdos muito rapidamente passaram a ser filhos destas famílias.
São histórias comoventes, absolutamente exemplares.

Pedro Coimbra disse...

anouk,
Mesmo sem o0 tintol e Valium, consegui acalmar e comentar.
Não podemos ver a TVI aqui em Macau.
Mas, pelo que percebo, trata-se de, também não sei como classificar!!, adoptantes, que devolvem as crianças.
É isso?
Nem com um animal se faz isso, anouk

AMC disse...

Esta situação foi inventada por essa cabecinha pródiga, não foi? Só pode. Foi, eu quero ter a certeza que foi.

Bípede Falante disse...

pais que adotam costumam desejar mais os filhos que aqueles que simplesmente os têm, mas toda regra tem sua exceção.beijos

Patrícia disse...

Vi uma parte da reportagem e fiquei agoniada. Eu, que não sou nada violenta, só pensava que aquela tipa (chamar-lhe mulher ou gente é insultar-nos a todos) só com uns bons murros é que ficava bem. O facto de nem sequer ter vergonha do que fez é elucidativo do tipo de pessoa que é.
(e tens razão, não foi ainda inventada palavra para a qualificar)

Don Draper disse...

grandes cromos. ainda há uns dias um amigo meu, que é adoptado (e é um preto numa família de brancos) me tinha falado de situações dessas.

Tulipa disse...

Concordo contigo! Por muito impensável que isto possa parecer, acontece todos os dias! Muito mau!

Petra disse...

Que gente egocêntrica e infeliz.... Pensam que adoptar um filho é ir ali ao shoping, comprar um vestido, chegar a casa e verificar que fica apertado ou que tem uma malha caída e então devolvem.
Que nojo....

Brown Eyes disse...

Vi a reportagem. Fiquei embasbacada e mais por ela dar a cara. Mas deram-lhe um IPOD (é assim que se diz?) Beijinhos

Marta disse...

há gente doente, e muito, muito triste.
beijinhos