quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Eat ,Pray, Love


Seca pá! Seca! Tão seca que nem acabei de ver. São cada vez menos os filmes que merecem que eu fique acordada até à uma da manhã. Acabo de ver hoje, se calhar.
Deixou-me preocupada isto de não ter gostado deste filme. Tenho a certeza de que há uns 3 ou 4 anos teria gostado. Mas não agora. Se calhar tornei-me uma irremediável cínica. Ou se calhar apenas me fartei das histórias de peregrinações de self discovery. O pessoal de Nova Iorque quer ir para Paris porque lá é que é, o pessoal de Paris quer ir para Nova Iorque porque lá é que é and so on, and so on. Ninguém está bem onde está. Todos acham que os outros países/cidades é que são interessantes. É como aquela canção do Variações, "Eu só quero estar aonde não estou".
Olha, não sei. Achei seca e cliché e pronto.

nota: O Javier Bardem é feio. É esquisito. Parece um homem das cavernas mas com roupa.

29 comentários:

Tulipa disse...

Olha, isso é porque não és budista! :)

Louise disse...

Ainda não vi o filme. Não me seduz minimamente e acho que é apenas mais uma das modas que deixa o pessoal todo alucinado.Para não falar de que, pela história que conheço dele, julgo que é um pouco a criticar as pessoas que acham que a sua vidinha, ainda que rotineira e não emocionante, é a vida que querem ter. Porque hoje em dia gostar-se de calmaria e paz e tranquilidade passou de moda e é visto como um defeito.

Quanto ao Javier... ainda estou para compreender a estupidez que afecta algumas mulheres. É esse e o Phelps e outros que tais... mas enfim.

Pinkk Candy disse...

eu comecei a ler o livro...no Verão.
não sei se consigo ler até ao fim.

mas é que é sempre assim, o pessoal pensa sempre que lá é que era. no outro dia vi o "new york, i love you" e aparecia lá um casal, e a rapariga queixava-se que não saia de Nova Iorque há 2 anos, então ele levou-a para Roma. e eu pensei logo, aqui o pessoal pensa que em Nova Iorque é que é. e os que estão lá pensam ao contrário. ;)

quando olho para o Bardem vejo-o sempre como ele estava quando fez o "no country for old men" (este país não é para velhos). feio e medonho. agora já vou conseguindo encarar que ele é uma pessoa normal. :P

sem-se-ver disse...

não fique preocupada, eu é que fico aliviada por não ter gostado, porque o filme é seca pelos piores motivos: é um péssimo filme. desconchavadíssimo, a todos os títulos e em todas as histórias salvo, mesmo assim, a das pizzas - nem que seja pq o garino é de encher o olho.

(bardem é um vómito e ele mesmo tem consciencia disso, ie, ao nível de um muito suposto sex-symbol em que o querem á força tornar. mas é bom actor.)

Lala disse...

bah! não vi nem vou ver. estou cansadinha desses filmezecos realizados por quem não tem mais nada que fazer... e isto também serve para argumentistas (não faço ideia quem são!). vou ver o Saw. surpreende-me sempre, assusta-me sempre e tudo. E vou ver o Red também.

Cat disse...

Eu, que li o livro este verão e até gostei (quécásaber que me sovem em praça pública por isso) não gostei nada do filme. Nada mesmo.
O livro fala da vida da autora, provavelmente de uma das fases mais difíceis e merdosas da vida dela, com simplicidade e bastante sentido de humor (não critica ninguém...).
O filme transformou-o numa sucessão de flashes galopantes só para contar uma linda história de amor, à la conto de fadas. Subverteu tudo. Erro brutal.

Sadeek disse...

Primeira mulher da blogosfera a falar mal do Bardem. Prepara-te para o "hate mail"... AHHAHAHA

Analog Girl disse...

Tocaste aí num ponto válido. Pessoalmente até gostei de ler o Eat, Pray, Love. Mas ninguém tem a oportunidade que ela tem, só pessoal riquinho e sem uma vida normal. O que me fez alguma confusão foi mulheres que quiseram seguir o percurso dela tal-e-qual. Vi uma entrevista em que a própria dizia "não quero que sigam os meus passos, quero que procurem o vosso caminho". Acho que originou um histerismo e uma falta de perspectiva ridículas.
Se deixarmos para trás essa coisa do tenho-de-viajar-para-me-encontrar, talvez hajam lições a tirar do livro.
Do filme, foi animadito, serviu para distrair...
Quanto ao Javi, não comento, eu acho-lhe piada.

Brown Eyes disse...

anouc há tanto tempo que não vejo um filme!! Mas nós somos mesmo assim só queremos estar onde não estamos, não é? Eu quando estou no trabalho só queria estar em casa mas, engraçado quando estou em casa não queria estar no trabalho, porque será? Porque só desejamos o que não temos quando estamos mal, quando estamos bem não temos desejos desses. Tal é esta como o tempo aumenta e diminui de acordo com o estarmos bem ou mal, é a sensação que temos. Beijinhos

NrowS disse...

F***-SE!! É por estas que eu gosto do teu blog, Maria Anouc! =D

xuxidiva disse...

O javier bardajao, parece que nao toma banho...nao vi e nao vou ver, porque simpelsmente arrogante e irritante: todos queremos tirar ferias da vida, mas nao podemos ok? escusam de tar a esfregar isso nas nossas caras com uma historia badameca e cheia de lugares comuns totos decorada com toques de comedia romantica.....e o titulo? no comments, alias do filme todo, so se aproveita creio eu( e atencao, eu nao vi pra saber que nao vou gostar) se aproveita a sempre linda Julia...

pinguim disse...

Acerca do Bardem, ele de bonito não tem nada, concordo.
É capaz de ficar melhor sem a roupa.

Sérgio disse...

Xuxidiva lá porque não podes "tirar férias da vida" não penses que são todos como tu. Há quem possa e não seja rico...são opções. Talvez se não tiveres filhos, marido, hipoteca da casa mais cara possível que te aprovaram a 50 anos, carro acima das possibilidades para impressionar o vizinho e preocupação com as opiniões dos outros, podes...não me estou a referir a ti em particular entendes? Mas que se pode tirar um ou mais anos pode...é só querer e se leres um das frases do blog vais ver que sim. Escolhas...

Manu World disse...

ehehe ....eu ainda n vi o filme....

:)

Anónimo disse...

SÉRGIO, se leres um das frases do blog vais ver que sim??? Qual blog?

Descalça disse...

Eu desperdicei parte duma tarde a ver esse filme. Quanto ao Javier Bardem, é feio como tudo! Livra!

xuxidiva disse...

Sergi: tens toda a razao, no que dizes, é sobretudo necessario nao ter grandes amarras dessas, o que quando se chega a uma vida adulta e plena de responsabilidades, é mais dificil- diria eu mesmo- um luxo. Por saber que nao o posso fazer, porque nao tenho rede de seguranca(apesar de dizer sempre que um dia pego numa mochila e fujo de casa...quando puder), é que penso que o filme (e o pressuposto de que parte) nao traz escape nenhum para mim, mas mais uma frustracao assumida. E para mim, ir ao cinema, ou ver um filme, é uma actividade de pressupõe evasao(ainda que nao fisica).
ps-Qual blog?

o anão gigante disse...

Só me dão desgostos. Eat, Pray (Digestão e descanso), Love e não é bom?

Isa disse...

Nem mais, Sérgio! Escolhas e escolhas pessoais e conscientes. Escolhas.

Sergio disse...

Caro Anónimo:
Este blog. Está ali ao lado.

"The trick is to realize that you're always doing what you want to do... always. Nobody's making you do anything. Once you get that, you see that you're free and that life is really just a series of choices. Nothing happens to you. You choose. "

Elsa disse...

Olha Boa! Assim também já não sei se me apetece ver essa Coisa!

Rei da Lã disse...

Ele tem é cara de quem se lava de três em três meses!

Sergio disse...

xuxidiva: Já respondi. É este blog, está ali ao lado.

Catsone disse...

Filme para sofá, pipocas e namorados com cio.

xuxidiva disse...

Thanks ;) nao me dei ao obvio, ando metade do tempo destravada, alada, chalada...

Peanut disse...

fui ver ao cinema e achei três coisas: 1 - é um filme de auto-ajuda; 2 - o barden é mesmo charmoso; 3 - a fotografia é bonita....
o que mais gostei foi o conceito de falsa magra! agora estou à espera que alguém se lembre de me dizer isso

AMC disse...

Ainda não vi... mas não estava à espera que a "crítica" dissesse que era seca...

redonda disse...

Também não gostei.

Amores Perfeitos disse...

adormeci no cinema a ver esse filme! claro que tb ajudou ter 3 putos e nessa altura a mais nova acordava ainda de noite e como tal adormecia em qq canto...mas o filme é..... sem sal!!