quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Esta frase alí ao lado

... está a dar comigo em doida. Em doida!

"The trick is to realize that you're always doing what you want to do... always. Nobody's making you do anything. Once you get that, you see that you're free and that life is really just a series of choices. Nothing happens to you. You choose. "

E não é mesmo assim? Por mais influências externas que uma pessoa possa ter, acabamos sempre por fazer ou não fazer aquilo que queremos. De uma forma um pouco rudimentar podemos dizer que a nossa vida se resume a uma série de valentias e de cobardias. Arriscar vs deixar-se estar. Ousar vs dormir uma sesta.
É assim mesmo e mais nada.

Ninguém tinha reparado na frase ali ao lado, pois não? Uma pessoa aqui a esforçar-se para coisE e vocês é assim. Enfim.

18 comentários:

Vegan Wolf disse...

não existe destino.
existem escolhas.
e ninguém as faz por ti.
se fizerem, tu escolhes acatar as escolhas ou não.
tu escolhes.

não vejo novidade nisto (parabéns para mim). =)

AMC disse...

Hummmm... não sei se será exacta e linearmente assim. Mas percebo que é menos doloros se tivermos esta linha de raciocínio.

anouc disse...

Para já, um wolf que seja vegan é qualquer coisa de extraordinário.

Esta frase deita por terra o gasto argumento de "eu até queria, mas não pude por causa disto, daquilo... blá blá blá". Aí está a novidade.


E parabéns para ti.

Brown Eyes disse...

Eu reparado tinho mas, não tinha lido. Sou preguiçosa e traduzir não me apetece muito daí que passe à frente. Agora que a foste buscar e a puseste num post teve que ser. Olha o segredo é mesmo esse. Fazer sempre o que queremos e mais nada, além de sair melhor nunca nos cai a mascara porque nunca fazemos nada para agradar nem impressionar. Claro que as pessoas não compreendem muito bem quem é assim já que a maior parte faz porque fica bem, não porque tem vontade. Mas eu dou-me bem assim, nunca estou onde não queria estar, nem aturo quem detesto. Penso que sou mais livre que os outros porque liberdade completa nunca temos. Viver obriga a sacrificios. Beijinhos

blackbird disse...

E se eu agora for atravessar a rua, e do nada, hãmm, dobrar a esquina um camião TIR?!
PUMBA! Lá vai a menina!!
E isto, hiem?
Escolhi de alguma forma indirecta?! Hãm?
Bom, vou masé preparar a minha apresentação oral, porque só tenho uma hora.
E isto sim, é quase fatal. Quase.
|-)

Brown Eyes disse...

Já sei, isto tudo vem a propósito do OE, não? Aprova, não aprova, tem que aprovar, não posso, blá,blá.....

pedro b disse...

e que tal "ousar" emprego na administração central (a bela da função publica) e descobrir que na verdade tinha ganho se ficasse a "dormir uma sesta"?

pinguim disse...

Veio-me à ideia o célebre tema "laissez faire, laissez passer"...

Sadeek disse...

A deixar-te doida? Permite-me corrigir mas quanto muito está a deixar-te pior, não doida.... ;)

Catsone disse...

É capaz de ser mesmo assim... a não ser que te estejam a apontar uma arma à cabeça...

Vegan Wolf disse...

@AMC: directo não quer dizer correcto. sim, deve ter falhas.
@anouc: o "parabéns" era uma "auto-critica" porque além de o raciocínio ser directo tive a presunção de achar que era básico de atingir. mesmo achando que deve ter falhas.

o lobo vegetariano define uma antítese viva. (desculpa, não consegui imaginar uma aldrabice mais "profunda")

Masquediabo disse...

Dito dessa forma é inquietante...
e a consciência ainda mais.
Poderão as nossas decisões ser abstractas?
Só pelas questões que me levanta é uma frase muito boa.

Lala disse...

Livre Arbítrio. É o dom mais poderoso e, ao mesmo tempo, mais perigoso que a Humanidade possui.

Tulipa disse...

A grande verdade, e depois de perceber isto a vida muda. A escolha, a toda a hora e todos os minutos. kiss

Elsa disse...

Tens Muita Razão! Boa Frase! E sim, Eu já tinha reparado na frase ali ao lado!

Claudia disse...

Yes! Já posso comentar no meu blog favorito :)
Aquele ali ao lado (3ª foto) é o Colin Firth? hummmmmmmmm

anouc disse...

Claudia, olá, olá.

Então, é o Colin sim. Num filme muito bEnito.

"And Then She Found Me". ;)

caminhante disse...

e nada pior que percebermos que é isso mesmo que acontece. se pisamos na porcaria, só podemos culpar uma única pessoa: nós mesmos.