quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Isso do "Duuh"

Detesto. Quem o diz parece um deficiente mental. Quem o ouve sente-se um deficiente mental. Ontem uma das minhas tias, já com 51 anos, disse-me "Duuh". O resultado foi grotesco. Ainda estou em estado de choque.

20 comentários:

L'Enfant Terrible disse...

Efeitos da moda ou tentativa de se enquadrar numa faixa etária que não lhe pertence! (e faixa mental também!)

anouc disse...

Afinal não são 49.. são 51.

Terrible, não sei o que foi aquilo... parecia eu que estava a viver uma realidade paralela ou o caray.

ADEK disse...

Muitas vezes soa a falta de educação:S

Pinkk Candy disse...

pensava que essa moda já tinha passado.
;)

S* disse...

É isso e o "bué".

M.G. disse...

Ui, isso é verdade! como te compreendo!

Bloguótico disse...

Mas estás a falar "duuh" quê, mesmo?!! LOOL

sophia disse...

Acho que prefiro ouvir isso, do que Lol. mesmo escrito fica mal, quanto mais dito

Pinkk Candy disse...

eu escrevo lol, lol
é bué da fixe
dasseee :P

anouc disse...

Vá, não se matem. :D

Afinal, não estamos aqui a falar de partos.

Dora disse...

Pior que isso só o "tecla 3".

Vitor disse...

É a globalização ;-)))))))

Bj*

Brown Eyes disse...

ahahahah É grotesco porque ela tem 51 anos? anouc não vou acrescentar mais nada. Consegues saber, sem eu nada dizer, o que eu queria dizer e não digo. ahahahahah vou-me rindo, à gargalhada.
Beijinhos

cs disse...

peço desculpa intrometer-me na v/converseta mas "amei de paixão" (esta é terrível, amar de paixão, confessem lá!)amei o "já com 51 anos".
Com essa idade deve estar a iniciar uma fase esclerosante. O primeiro step da alzheimer? Não estou a ver outras hipóteses.
lolll..desculpem rsrsr. ahahah. (enfim o que queria era mesmo deixar um sorriso simpático e não sei como comunicar essa expressão.)

Gosto deste blogue mesmo com este horror de anos! Ihihih (ihihih é foleiro caraças)

(assino cs, uma jovem de 49 anos)

Fresco_e_Fofo disse...

Eu não digo "Duuh", nem "bué", nem "Bué da fixe", e muito menos "Yah", apesar do "Yah, man", ter nascido quando eu era um pouco menos velho.
Não digo porque nunca senti necessidade de usar "chavões" para me sentir um jovem que já não sou.
Curioso que mesmo sem eles, entendo-me muito bem com jovens. Muito melhor do que com algumas pessoas da minha idade. Com esses é que nem sequer consigo falar.
Uma das amigas que tenho em melhor consideração (e penso que ela a mim), tem menos 41 anos do que eu e nem a conheço pessoalmente. Falamos todos os dias no msn, porque ela se "mete comigo", porque sim, porque gosta de conversar com o "avozinho", gosta de pedir e dar conselhos (sim, porque eu acho que a ouvir conselhos de gente mais nova, se aprende muito e saber ouvir é a melhor maneira de chegar ao coração dos jovens). Mas não uso essas expressões porque, apesar dos meus 58 anos, ainda estou de posse das minhas capacidades mentais mais importantes e não perdi a noção do ridículo.
Desculpa este testamento, mas sabes como é... velho fala pra caray... loool. (dou a minha lolada, sim senhor, mas que raio, também não podemos ser tão "radicais").

Pinkk Candy disse...

eu acho que sei quem és ;)

a mulher certa disse...

essa expressão é tão parva.

Tulipa disse...

É parvo mesmo...mas acho que o objectivo de quem a usa é esse mesmo.

Mary Jane disse...

Eu não caí nessa tentação e não faz parte do meu vocabulário. Resta ver como fico depois do meu estágio no fim do mundo!

Elsa disse...

Isso deve ter sido Altamente Traumatizante!