quinta-feira, 5 de julho de 2012

"Não corremos o risco de ficar sem pessoas?"

perguntou a jornalista  ao tipo do departamento de emigração (ou lá o que era o homem), a respeito do retorno em massa dos emigrantes de Portugal aos seus países de origem.
E pensei cá para mim, que apesar de não perceber nada de emigração ou de países desertificados, que esta foi sem dúvida alguma a pergunta mais parva que alguma vez ouvi na vida.

14 comentários:

S* disse...

Ai a vergonha alheia...

Maria Albertina disse...

Como assim, correr o risco? Ficar sem pessoas seria um sonho *.*

Anita Garcia disse...

Estou com a Maria Albertina...

João Roque disse...

Que esteja descansado; ainda ficam os romenos...

Brown Eyes disse...

ahahahah Os jornalistas são peritos em fazerem afirmações e perguntas parvas. Engraçado que as que devem fazer não fazem. Beijinhos

Falar de cor disse...

Acho que o tipo do departamento de emigração achou o mesmo tal foi a reacção dele ao ouvir a pergunta :)

Barroca disse...

e ele respondeu: «tipo, não, duh!» ^^

Noya disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Noya disse...

Eu acho a pergunta fantástica. Mas isso sou eu que percebi a pergunta no sentido irónico da questão.

Xuxi disse...

João Roque, por favor desenvolva, enumere e concretize este comentário, só que espero que não se refira aos ciganos. Os romenos não são ciganos e consideram os ciganos que falam a sua língua e que nasceram no território como apólidas (sejam Romi ou outros). Nem todos os romenos são ciganos e nem todos os ciganos são romenos.

Xuxi disse...

Estou farta da concepção ignorante de que os romenos são ciganos e sinceramente já mete nojo. Estou farta de insultos.

Sandrinha disse...

ahahah eu também vi isto e pensei o mesmo! LOL , ridiculo!

Bípede Falante disse...

realmente, é uma pergunta sem explicação de tão parva!!
beijoss

Fi disse...

A moça estava precoupada!!